Avis rara

Hoje peguei ônibus e foi totalmente inédito que, no meu ponto, subiu um rapaz com seus vinte e poucos. Bonito, de bermuda. Ou seja, não era pedreiro e nem empregada. A região onde eu moro é cheia de prédios de alto padrão e quem visse a frequencia nos ônibus acreditaria que aqui não tem um adolescente, uma criança. É que aqui o pessoal é rico demais, eles não pegam ônibus. O meu professor da auto escola diz que é contra o metrô de Curitiba por causa disso, porque esse pessoal não vai pegar metrô, o lance deles é carro. O rapaz de bermuda hoje sem dúvida tem twitter, facebook, deve ver as discussões sobre o trânsito, sobre meios alternativos como a bicicleta. Vai ver ele acha que está esperando a ciclovia ou o metrô. Enquanto essas coisas de primeiro mundo não chegam, ele vai de carro mesmo.
Lembrei do meu irmão mais velho, que desde que me entendo por gente diz que vai pros Estados Unidos. Vagabundo profissional no Brasil, ele queria ir lá pra ter subemprego, trabalhar duro, economizar e voltar rico. Meu pai, nas respostas ótimas que só ele, dizia:
– Por que você não aproveita e entrega pizza por aqui mesmo? Pelo menos você já conhece o nome das ruas.
Anúncios