Exílio

Seria ótimo pensar que o que eu estou vivendo agora é uma espécie de exílio. Pra ter sido exilada, em primeiro lugar, um dia eu fui importante. Eu cresci com um sentimento de importância. No meu passado, eu me sentia tão confiante, tão destinada às grandes realizações, eu não era todo mundo. Mais de dez anos depois, eu me pergunto onde tudo foi parar. Pensar que virei à esquerda quando deveria ter seguido em frente é uma explicação muito madura e banal. Estou falando aqui do que eu gostaria, então me deixem. Quero crer que eu ainda sou aquela que eu me sentia antes, que era tudo verdade: forte, especial, capaz de qualquer coisa a que me propusesse, especial. Especial não por ter nascido com algum sobrenome ou dinheiro, coisas que eu realmente não tive, e sim por ser uma pessoa diferente. Alguém com muita contribuição para dar ao mundo. Pra eu brilhar, era apenas uma questão de tempo.
Se nada disso aconteceu, a culpa foi da bruxa má que me soltou um feitiço. Não, melhor: como no Ramayana, minhas atitudes nobres e a necessidade de salvar o equilíbrio do universo me fizeram abrir mão do meu destino, mas só temporariamente. Por um longo período de anos, aceitei me vestir de pessoa comum e parti em busca da sabedoria. Fui para o exílio. Exílios bons, exílios de raiz, são sempre longos, por isso a impressão de que eu fracassei. As pessoas são assim, elas não enxergam a verdade, elas esquecem. A própria palavra exílio já mostra o quão temporária a minha situação é: só pode ir quem um dia esteve, só pode voltar que um dia se foi. Essa que vocês estão vendo é uma versão exilada, eu sou muito mais, eu garanto…
Pena que o meu exílio não é na floresta. Não há uma plaquinha que indique, não há sinal externo. Já estraguei o sapatinho de cristal, usei o manto real como coberta e todas as jóias se foram para comprar comida. Da minha origem, tenho apenas as minhas lembranças. Ou seriam minhas fantasias? Se pudesse, andaria pelas sombras e cantos, evitaria todos os conhecidos. Ando pelas ruas longe das minhas glórias e de mim mesma.
Anúncios