Atrasada

Estou atrasada como o coelho de Alice. Só que estou tão atrasada que precisaria correr para trás. Será que só eu me sinto assim? É como se eu tivesse que ter começado todas as coisas há pelo menos cinco anos, no mínimo. Por mais que eu corra, que me aplique e seja rápida, eu deveria ter mais experiência, mais know-how, estar mais pronta. Me dêem um pouco mais de tempo, eu digo, porque certas coisas precisam de tempo. A gente pode comprar os ingredientes rápido, chegar na cozinha e já adiantar o serviço, bater a receita no liquidificador, mas o tempo no forno não pode ser adiantado. É desse tempo que estou falando, das coisas que não podem ser adiantadas. No que depende de mim, estou fazendo. Mas existe o outro, a maturação, o que só pode ser iniciado depois da etapa anterior ter terminado. Nada posso fazer contra isso e a vida me convida, ou melhor, me diz “vamos, vamos, vamos” acompanhado daquele gesto com a mão de quem apressa, de quem me diz que estou atrasada. Eu corro, e quanto mais corro, mais atrasada eu me sinto. Se pudesse correr para trás, se pudesse fazer retroativamente, eu o faria. Um pouco mais de paciência, por favor, estou correndo o máximo que eu consigo. Será que o tempo mandará cortar a minha cabeça?
Anúncios