Bailaoras, mulheres e mulherão

Eu conheci algumas mulheres sensuais na minha vida. Algumas – menos do que se pretendem. Há mulheres que se pretendem sensuais, com esforços e indumentárias. Mas a coisa pára por ali, não convence. E existem aquelas que são sensuais até quando não querem, que têm algo tão poderoso que não pode ser escondido sob suas roupas e gestos cotidianos. O charme dessas nem outras mulheres conseguem ignorar. Dançando, especialmente flamenco, mulheres comuns podem se tornar verdadeiros furacões. Não todas, infelizmente; a dança não tem outra saída que não mostrar o que há por dentro. Cada uma acaba se afinando mais com um dos muitos aspectos que o flamenco têm. O que eu nunca havia visto era uma que encarnasse o papel de mulherão como seu, cem por cento, como a grande bailaora Karime Amaya. Com as fotos, os vídeos, o corpo violão, o cabelo, tudo apontava para isso. Quando ela veio ao Brasil para o Abolengo, estávamos todos curiosos em como seria Karime Amaya pessoalmente.
Pessoalmente ela é muito tímida. Ela é mulherão e tímida. Talvez o fato de ser tímida ajude a manter o mistério, a distância própria de um mulherão. Lembro de estar no Guairão ao lado da Andréia assistindo Karime ensaiar. Ao contrário do que todas fazem, ela estava ensaiando com seu cabelão solto, o que a obrigava a mexer nele constantemente, tirar do olho, balançar a cabeça. Tudo muito sexy e ao mesmo tempo não intencional. E nós lá, atingidas por esse poder, totalmente conscientes da distância que temos dele. Pra começar, nós duas temos um cabelo curto que impede o bater-cabelo. A Andréia é uma das mulheres mais extraordinariamente divertidas que eu conheci. Eu também sou do time que gosta de rir. Então falamos do quanto conhecíamos as indumentárias da sensualidade – o vestidão vermelho, o batom, o salto -, as atitudes necessárias para a sensualidade – as pausas, o sussurro, a suavidade, o olhar – mas que em pouco tempo estragaríamos tudo ao esbarrar na mesa, soltar um palavrão ao bater o dedinho, gargalhasse diante de uma cena ou comentário qualquer. Não, nós não nascemos pra isso, ser mulherão não é pra qualquer uma. É apenas para aquelas que tem concentração para manter o personagem.
Anúncios