Novatos

Não tem como evitar: quem está há mais tempo na academia acaba ficando com raiva dos novatos. Porque a gente vai lá sempre, pega certos hábitos e conhece as pessoas, nem que seja apenas de vista. Aí chega esse povo, que dá pra reconhecer de longe: com camisetas grandes de algodão – porque disfarçam as gordurinhas e poupa comprar uma roupa pra malhar. Eu já fiz isso, todo mundo já fez isso. E depois abandonou o hábito, porque algodão pesa e fica muito quente. E só colocar uma malha feita pra ginástica que a gente nunca mais quer se exercitar com algodão na vida. Então a gente olha pro povo do algodão e já sabe.

Aí eles chegam pra fazer aula. Não sabem que todo mundo já tem seu lugar fixo e que existe até hierarquia. Neguim se coloca sempre no lugar de alguém, na frente do espelho ou colado com o professor. E não se toca que ter alguém fazendo o exercício todo errado lá na frente acaba atrapalhando para os que estão mais no fundo, que não tem de quem copiar. Na hora de ir pro banheiro, eles ignoram que os armários ficam todos juntinhos e que é preciso estar sempre atento. Dar espaço pra quem está junto, sair do caminho assim que possível. Hoje deu vontade de matar duas novatas que resolveram parar pra conversar bem na porta do meu armário. Com tanto lugar pra parar, tinha que ser ali, me atrapalhando?

“Nem se incomode” – disse uma amiga, quando me queixei – “daqui há pouco esse povo vai todo embora. É só esfriar.” Humpf!

É por isso que você odeia e deixou de ir pra academia? Detesta esse tipo de atitude? Então, antes de jogar pedras, por favor leia outro texto: Grupos.

Anúncios

9 comentários sobre “Novatos

  1. Concordo com tudo, mas… Uso algodão desde sempre. Essas coisas diferentes são muito leves coisa e tal mas dão asa. Se usasse algo que não fosse algodão, estaria fedendo. Com algodão, não dá absolutamente nada. Será que é só comigo?

    Detesto me sentir como um gambá.

    Curtir

  2. Eu nunca fui muito fã de academias e tals. No entanto eu acho que talvez se você tivesse interrompido a conversa dos novatos e pedido licença aos novotos. Você poderia ter perdido bem menos tempo, se aborrecido muito menos e quem sabe até feito amizade com algum deles.

    Eu não sei de onde vem essa mania das pessoas de rejeitarem novos elementos em um grupo. Como você diz no próprio texto um dia você já foi um novato também.

    E uma coisa que também me irrita é o hábito que as pessoas tem de acreditarem que as situações tem que ser estáticas, eu acho que pode até existir hierarquias e relações sociais, só que elas são dinâmicas. Eu acho que as pessoas conviveriam bem melhor se eles tivessem consciência disso.

    Curtir

  3. Leonardo, eu não falei porque acho que seria muito pior virar pra alguém e já ir contando que tem regras, que ele deve ficar aqui e não ali. Eu me sentiria muito mal se fizessem isso comigo de cara. Acredito que as pessoas percebem as coisas aos poucos e é tudo uma questão de tempo.

    Sobre os grupos, o ideal seria mesmo que não tivessem hierarquias, estranhamentos e etc. Mas acontece, é a dinâmica das coisas. Não dá pra achar que eu vou sentir o mesmo carinho por uma pessoa que apareceu ontem e uma que eu conheço há anos.

    Em momento nenhum eu hostilizei essas pessoas – repito o argumento anterior, hostil eu teria sido se tivesse dito como elas devem se portar. Justamente por ter respeitado e ter dado tempo ao tempo, é que tive que vir aqui no blog me aliviar…

    Curtir

Os comentários estão desativados.