Teste sua personalidade sexual

A Santinha (do pau oco?)
Previsível Egocêntrica Romântica Inexperiente (PERI)

Madura. Responsável. Aristocrática. Com licença!!!. A Santinha (do pau oco?).

A Santinha (do pau oco?) é a mais esperta de todos os tipos femininos. Você tem a percepção altamente aguçada e confia plenamente nos seus julgamentos. Você prefere a honestidade cruel à superficialidade, em qualquer situação. Seus amigos sabem exatamente o que esperar de você. Você é totalmente anti-falsidade. Não me diga que isso não existe. Você é também sensacional em redirecionar energia interna negativa.

Esses fatores indicam que as pessoas frequentemente se sentem intimidadas por você. Mas elas também se apaixonam perdidamente. Você é dona de um certo charme, que muitos acham irresistível. Ah se alguns desses chegassem mais perto dos seus padrões!

Entre as suas amigas, você certamente foi a última a transar. E a primeira a fingir uma gravidez. Hahahaha. Embora você esteja inclinada a usar o sexo como uma arma, pelo menos não seria uma arma de destruição em massa. Você é mais exigente que a maioria em relação aos seus parceiros. O que você realmente quer é um relacionamento onde haja compreensão e apoio. Talvez você nem saiba, mas precisa de um relacionamento estável e duradouro. E tranqüilo.

FUJA DOS TIPOS: O Playboy (EGSE), O Homem Ideal (EGRE)
DÊ UMA CHANCE A: O Meninão (EERI)

(UI, até eu fiquei com medo de mim agora! O teste tá aqui)

Anúncios

Um quilo de auto-confiança, por favor!

Minha amiga Gabi se queixou em algum scrap por aí que precisava achar o lugar onde vende a auto-confiança, porque ela precisa de vários quilos. Ela não gosta quando eu digo que todos esses dramas são próprios da idade, que ter quase 18 não é tanto assim e que ela ainda vai mudar muito. Então, vou arranjar outra maneira de dizer isso.

A confiança vem quando você é a menor no meio de pessoas incríveis, e elas acham o que você tem algo importante; quando O Gostoso, dentre tantas mulheres, fica a fim de você; quando você participa de uma seleção disputada e é a escolhida; quando, depois de muito insistir, você aprende algo que nunca pensou que seria capaz de fazer; quando tem que fazer uma apresentação e acha que não vai conseguir, e por isso se esforça tanto que faz um trabalho incrível; quando você entra sozinha num lugar onde todo mundo está enturmado e acaba fazendo amigos; quando acha que vai morrer depois de terminar um namoro, e não apenas não morre como arranja coisa muito melhor; quando descobre que aquela Autoridade, quando sai do pedestal é uma completa idiota; quando chega numa cidade desconhecida e consegue se virar; e por aí vai.

Antes, pra estar confiante, eu precisava estar com a roupa certa, a atitude certa e na companhia certa. Já vivi um monte de situações em que tudo isso estava errado, e cá estou mesmo assim. E, quando tudo mais falhar, eu lembro um troço que eu li num livro:

Se você não se sente seguro, finja. Ninguém vai notar a diferença.

Problemas infantis dos adultos

Tudo começa de maneira muito simples. Um dia, ao invés de parar e tomar um cafezinho como sempre faz, você cumprimenta de longe. Ao invés de encontrar a mesma pessoa no ônibus, você resolve pegar o ônibus seguinte. Ou ao invés de ligar pro amigo, você deixa para depois. Não importa como e nem o quê – a rotina que foi quebrada. Alguém achava que tinha direito sobre você e você nem sabia.

Do outro lado, seu amigo acha que a coisa foi pessoal. Que você o evita, que você o odeia, que ele merece satisfações. Aí como reação à primeira desfeita, ele inicia uma campanha de desfeitas; que podem incluir reclamações, indiretas, pequenas ofensas… Tudo porque uma coisa que você fez para si mesmo foi interpretada como dirigida agressivamente a outrem. É a velha mania que as pessoas têm de se achar o centro do universo.

É aí que – eu reconheço – a coisa se complica e acabo perdendo algumas amizades. Eu me reservo ao direito de não ter que justificar os meus atos e de não fazer tudo sempre igual. Me reservo ao direito de às vezes estar sem grana para o café e não alardear meu saldo bancário por aí. Ou preferir dormir um pouco mais . Ou querer ficar sozinha. Eu acredito que tenho até mesmo o direito de dar desculpas esfarrapadas, porque nem tudo precisa ser dito.

Sei lá, algumas pessoas fazem com que isso pareça um crime. Tanto pior pra elas.

Menas perca

Ela (solteira, profissional liberal, pós-graduada, mística, mezzo-vegetariana convicta):

Fernanda, eu recebi um e-mail muito legal e lembrei de você. Lá dizia que em 2008 a gente deve comer menas carne!

Eu (casada, desempregada, pós-graduada, horror a duendes, um pouco mais que mezzo-vegetariana e nada convicta)
HAHAHAHAHAHAHAHAHA!

Ela (mística, mezzo-vegetariana convicta, idealista, ecológica e…):
Dizia pra nesse ano a gente começar a se conscientizar e comer menas carne, gastar menas água, menas energia elétrica, desperdiçar menas

Eu deveria ter corrigido ou seria perca de tempo?

Exposição da série Mocinhas

Começa amanhã minha exposição individual na Biblioteca Pública do Paraná. É a série Mocinhas – 4 peças que fiz com o objetivo de serem graciosas, mas sem apelar pra idealização do corpo feminino. Quem quiser e puder ir, considere-se mais do que convidado.

(Particularmente, eu adoro expor lá. Eles tratam a gente com muito carinho, profissionalismo, capricham na organização do espaço… além de ser um lugar muito movimentado e com horários muito bons!)

A exposição é no 2º andar, logo em frente à escada. A Biblioteca fica aberta de segunda à sabado, das 8 às 20 h.

Só pra quem tem MUITO estômago

Já ouviram falar do video 2 girls 1 cup? Então, nesse video duas mulheres…

Bem, o melhor não é falar do video, e sim da mania que se tornou as pessoas filmarem os incautos que o assistem pela primeira vez. Tem gente que faz careta, que não consegue olhar, que vomita… Eu, como tenho estômago fraquíssimo, fiquei horrorizada só de olhar pra uma foto. O Luiz também não quis ver. Mas nós já passamos uma noite inteira rindo, só com os videos das reações.

Pra achar esses videos é só digitar 2 girls 1 cup reaction no youtube. Um dos meus preferidos é esse:

Não perca também a vovó assistindo (coitada!) e os dois amigos.

(Eu não recomendo, mas se você ficou com vontade e está de estômago vazio, o link é este. Depois não diga que eu não avisei!)