Último dia de 2005

Tenho uma visão meio rabugenta dessa coisa de mudança de ano. Talvez seja pelo excesso de festas – sempre tento lançar a campanha do Natal em Agosto, para distribuir melhor os feriados. Talvez seja trauma por passar tantas mudanças de ano junto com as visitas chatas e bêbadas do meu pai. Talvez seja a descrença nessa coisa de que tudo vai ser melhor só porque o ano mudou. Uma coisa é certa:

Eu ODEIO ter que ouvir sempre as mesmas piadas nos primeiros dias de janeiro – “faz um ano que eu não te vejo”, “a última vez que isso aconteceu foi no ano passado”… Se eu viver mais 60 anos, passarei 60 anos ouvindo SEMPRE estas mesmas piadas? As pessoas não se cansam nunca dessas brincadeiras???

Se eu me trancar em casa nos primeiros dias de janeiro, será que eu escapo?

2 comentários sobre “Último dia de 2005

Os comentários estão desativados.