Santa paciência, Batman!

Hoje fomos almoçar no Shopping Curitiba e deixamos o carro no estacionamento Canguru, logo em frente ao shopping. O sistema desse estacionamento é estacione você mesmo e leve a chave. Talvez pelo calor, o estacionamento e a cidade estavam vazias. Qual não foi a nossa surpresa ao voltar para o estacionamento (ainda vazio) e encontrar um carro colado atrás do nosso carro, impedindo nossa saída. Disseram que a autora da façanha tinha acabado de sair quando chegamos. Reclama daqui, chama dali, e tiveram que fazer a maior manobra pra tirar o nosso carro por uma passagem quase impossível, meio de lado.

Quis empurrar o carro da desgraçada, riscar o carro de cima abaixo, quebrar a janela do motorista, fazer ligação direta. Ou tudo ao mesmo tempo. Queria ver a cara da perua e olhar bem feio para ela e ver se a conseguia se sentir humilhada e envergonhada de ser tão cara-de-pau. Não fiz. Isso me lembrou quando achei um celular caríssimo na rua, de chip, e fui mal tratada quando liguei para devolver – o cara agiu como se eu tivesse roubado o celular para estorquir. Era um Tim, e o Luiz tinha um Tim de chip bem baratinho. Era só ter trocado. Assim como me sugeriram colocar o celular na água, pisar nele ou jogar no chão bem na hora que o cara fosse buscar. Não fiz nada disso, deixei na recepção da academia e nem vi a cara de quem foi buscar.

Caráter, idiotice? Só sei que não consigo evitar. E depois volto pra casa cheia de raiva.

2 comentários sobre “Santa paciência, Batman!

  1. Devia ter esvaziado o pneu (ja fiz isso), tirado as tampinhas da roda e escrito PUTA com a chave no paralama (ninguem quase percebe o paralama… ja ao celular se ele foi grosso deveria ter mandado ela a pqp e trocado o chip, ele que se foda…. odeio gente ingrata.

    Curtir

Os comentários estão desativados.